Fórum Fafe
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Os Mitos da Imigração

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Os Mitos da Imigração

Mensagem por FafeNacional em Qua 12 Maio 2010, 07:11

Os mitos da imigração
Por Causa Nacional

“Os Portugueses também foram emigrantes”


E então? Em que é que isso nos vincula para o futuro? Será que os “filhos” têm de se responsabilizar pelos actos dos “pais”? E além do mais, esse suposto direito de reciprocidade só faria sentido em relação aos cidadãos dos países para onde os Portugueses emigraram. Só lá porque muitos portugueses emigraram para a França isso obriga-nos a receber imigrantes cabo-verdianos?!

É verdade que muitos portugueses emigraram para países como França, Alemanha ou Suiça, principalmente a partir dos anos 60, no entanto as características da emigração portuguesa nada têm a ver com a invasão imigratória em curso. Em primeiro lugar os Portugueses não levaram consigo Máfias, droga e prostituição. Convém também lembrar que o objectivo da maioria dos Portugueses era juntar algum dinheiro que lhes permitisse, um dia, regressar ao seu país e à sua terra. Ora, a actual imigração tem um carácter permanente, o que é consubstanciado pelo famigerado direito de reagrupamento familiar. Os imigrantes africanos, ou brasileiros que vêm para Portugal não fazem tenções de algum dia regressar aos seus países (aliás, porque é que alguém haveria de querer regressar àqueles pardieiros?).

Outro facto que os “politicamente correctos” gostam de esquecer é que a emigração portuguesa dos anos 60 se deu num período de forte crescimento económico (o fim da II Guerra Mundial e a subsequente reconstrução criaram vastas oportunidades de emprego), no entanto, as actuais vagas imigratórias ocorrem num período de recessão e em que o desemprego não pára de aumentar. Que sentido faz “importar” trabalhadores quando há portugueses desempregados? Mas a irracionalidade ainda é maior: há imigrantes em Portugal a receber do fundo de desemprego e do rendimento mínimo (o tal que o PP dizia que ia acabar, mas que acabou por só mudar de nome).

Por outro lado faz todo o sentido questionar até que ponto é que um Português imigrado em França seria um “desenquadrado”? É que portugueses e franceses (e quem diz franceses diz qualquer povo da Europa) partilham uma herança cultural comum. Brancos, católicos e trabalhadores – em que é que isto pode chocar com a cultura francesa? Nada. Já os imigrantes actuais (PALOP’s, Brasileiros, Indianos, etc.) representam um corpo estranho no tecido social português. Estes indivíduos trazem as suas religiões, culturas e tradições, que em muitos casos acabam por chocar com a cultura nativa (pense-se no caso da excisão feminina!).

“Nós exploramos as terras deles!”

Este é outro argumento muito utilizado no que diz respeito aos oriundos dos PALOP’s, e que é frequentemente usado em conjunto com a acusação de “racismo & xenofobia” (que como alguém notava aqui há dias andam sempre juntos, não se sabe muito bem porquê). Em relação a isso a resposta é “curta e grossa”: os Europeus em geral, e neste caso em concreto os Portugueses, fizeram o maior favor do mundo a África: levaram a povos que viviam na idade da pedra (e que em muitos casos continuam a viver) a civilização. As cidades que existem hoje em África são o resultado do trabalho de muitos Portugueses. Coisas tão básicas como a escrita, a matemática ou o calendário foram levados para África pelos brancos. Por isso não se venham queixar de exploração! Tinham tudo à mão de semear e foi preciso os brancos lá chegarem para alguém dar uso aos enormes recursos desse continente.

A propósito desta suposta divida histórica leiam também isto.

“Os imigrantes fazem os trabalhos que os portugueses não querem”


Ora bem, dizer isto é o mesmo que dizer que os Portugueses se acham bons de mais para sujar as mãos, seja na construção civil, nas limpezas, ou em qualquer outro trabalho “sujo”. Nós achamos que todos os trabalhos honrados são dignos e têm valor. É claro que isto numa sociedade materialista, que avalia a qualidade dos indivíduos pelo carro que conduzem ou pelo número de zeros na conta bancária, é difícil de entender. Em qualquer caso, nem sequer é isto que se passa. Os senhores que gostam de nos atirar à cara que os imigrantes fazem os trabalhos que os Portugueses não querem esquecem-se (muito convenientemente diga-se) que existem milhares de Portugueses no estrangeiro que fazem exactamente esses trabalhos. As comunidades portuguesas na Inglaterra, Alemanha, Suiça ou França dedicam-se a essas tarefas – limpeza, construção, trabalhos agrícolas, etc. Não se pode por isso falar num “snobismo” dos portugueses em relação a certos trabalhos. Outra coisa que é sempre esquecida nesta discussão é que Portugal, infelizmente, é um país de ignorantes; este é o país com mais altas taxas de abandono e insucesso escolar, analfabetismo, com os piores resultados em disciplinas fundamentais como matemática ou português. Será que estes indivíduos que nem sequer acabam o 12º ano (e em muitos casos só têm o 9º ano de escolaridade) se podem dar ao luxo de “seleccionar” o trabalho que querem? È claro que não. Vêem-se empurrados para o desemprego porque os trabalhos pior remunerados são ocupados por imigrantes que se sujeitam a qualquer coisa. Os Portugueses querem trabalhar, o que recusam (muito legitimamente!) é que patrões sem escrúpulos lhes imponham condições de trabalho sub-humanas. O Português trabalha nas obras se receber um salário justo, com um horário de trabalho justo, em condições dignas. Mas enquanto houver um imigrante disposto a trabalhar durante 10, 12 ou mais horas de trabalho, a troco de um salário miserável e em condições degradantes o Português ver-se-á forçado a recusar esses trabalhos. Mesmo que fossem respeitadas as leis laborais, e que fosse imposta, efectivamente, a igualdade no emprego, o simples excesso de mão-de-obra encarregar-se-ia de fazer os salários baixar.

“Os imigrantes criam riqueza para o país”


Esta é uma visão muito simplista do problema. A visão que nos tentam impingir é de que é necessário que a Segurança Social se equilibre a si própria, o que não se compreende. Porque motivo é que a Segurança Social tem de se auto-equilibrar se o mesmo não se passa nos outros ramos do governo (a polícia não se paga a si mesma, a defesa nacional não se paga a si mesma, a justiça não se paga a si mesma, a educação não se paga a si mesma…)? O superior motivo que explica isso escapa-nos.

A verdade é que grande parte dos imigrantes, ou se encontram em situação ilegal, e por isso não pagam impostos, ou, estando em situação legal trabalham em condições ilegais, não pagando por isso impostos. Mesmo os que se encontram com a sua situação totalmente regularizada não contribuem assim tanto para os cofres do Estado, já que os seus baixos salários são taxados nos escalões mais baixos. No entanto estes imigrantes representam grandes encargos para os cofres estatais, senão vejamos:

- muitos acabam no desemprego e por isso recebem subsidio de desemprego, ou, rendimento mínimo;

- o governo providencia cursos de português, e centros de “acolhimento” e “integração” o que representa mais custos;

- muitos acabam por receber casas praticamente de borla e com rendas ridículas quando os bairros de lata são demolidos; mais uma vez custos;

- as várias associações de imigrantes e “anti-racistas” recebem subsídios estatais – custos!

- a economia paralela que se gera escapa ao controlo das finanças;

- as máfias trazem todo o tipo de criminalidade, o que acaba por se traduzir em custos, quer na nossa qualidade de vida, quer nos custos com as forças policiais;

- os nossos já sobrecarregados hospitais sofrem ainda mais, já que muitas mulheres imigrantes acabam na prostituição, o que representa um perigo para a saúde pública e aumento dos infectados com o HIV/SIDA;

- programas escolares especiais para os filhos dos imigrantes, porque têm dificuldades de adaptação, e sobre carregamento das escolas;

- aumento da criminalidade.

Tudo isto representa custos para os cofres do Estado e para a nossa qualidade de vida. É por isto mais do que evidente, que por muito dinheiro que os imigrantes dessem a ganhar ao Estado os custos seriam superiores.

Não só não criam riqueza, como acabam por impedir a criação de riqueza, já que grande parte dos seus rendimentos são reencaminhados para as suas famílias que se encontram nos países de origem e a sua incorporação massiva no mercado de trabalho mantém os preços da mão-de-obra muito baixos, o que acaba por impedir o aumento dos salários e consequente aumento do poder de compra, assim o mercado de consumo interno é estrangulado, o que prejudica todas as empresas que não se dedicam à exportação (ou seja, pequenas e médias empresas de comércio).

“Os imigrantes são necessários devido à baixa natalidade”

A baixa natalidade é um facto em Portugal e na Europa. No entanto, num passado não muito distante, era comum ver em Portugal famílias muito numerosas. O que se passou então? Porque é que de repente ninguém tem filhos? É claro que não se pode apontar uma única causa, mas a principal, é sem dúvida, a campanha levada a cabo nas últimas décadas (adivinhem por quem: pelos esquerdistas!) contra a família (e isto passa pela promoção da homossexualidade, apoio e incentivo ao aborto, concepção materialista do mundo). As famílias numerosas são ridicularizadas e vistas como sinal de atraso cultural. Às nossas jovens é dito que devem, em primeiro lugar, procurar um emprego, ter uma carreira profissional que as “realize”, e só depois é que se devem preocupar com a maternidade. Os apoios à maternidade são inexistentes: não se criam condições para que os casais possam ter filhos, já que um filho representa um aumento nas despesas, e muitas vezes uma diminuição nos salários, já que um dos cônjuges tem de cuidar da criança; as creches e os colégios são caríssimos, por isso a opção acaba por ser ter só um filho.

Felizmente (que sorte a nossa!) existem os imigrantes! Com as suas altas taxas de natalidade vão-se encarregar de equilibrar o deficit populacional. Parece mesmo que se trata de uma campanha para que hajam cada vez mais crianças imigrantes, e cada vez menos crianças Portuguesas. Mas, mais uma vez os “politicamente correctos” esquecem-se (chiça! que estes tipos esquecem-se de tantas coisas!) de nos dizer que isso só acontece na primeira geração, como se verifica na França ou na Alemanha. As gerações seguintes “adoptam” o comportamento demográfico dominante na população nativa. E assim, continuamos com o mesmo problema: há então que importar mais imigrantes.

Seguir esta política é tapar o sol com a peneira. É não querer ver o real problema: a decadência demográfica. A importação massiva de imigrantes, e sua descendência, só podem contribuir para um processo de progressiva substituição e extinção da população nativa. Pode-se mesmo falar de genocídio: afinal de contas o que está aqui em causa é o desaparecimento de um povo – o Português – como entidade biológica e cultural diferenciada.

“Recusar a entrada de imigrantes é racismo e xenofobia”

Este é o último recurso dos grupos imigracionistas que pretendem impor-nos a sua política imigratória. Se alguém não fica suficientemente convencido com os argumentos anteriores (“os Portugueses também emigraram”, “nós exploramos as terras deles”, “os imigrantes fazem os trabalhos que os portugueses não querem”, “os imigrantes criam riqueza para o país”, “os imigrantes combatem a baixa natalidade”) deve calar-se e guardar a sua opinião para si próprio, já que falar mal da imigração, pode ser entendido como “discriminação” ou “racismo” e isso é “muito feio”. Isto é uma chantagem moral claramente imoral, que não podemos aceitar e que parte de uma premissa falsa, que consiste em fazer-nos sentir culpados por um problema de que não temos culpa nenhuma: a culpa é dos imigrantes ilegais que não respeitam a lei do nosso país, dos políticos “politicamente correctos”, coniventes e beneficiários da imigração, dos governos corruptos dos países de origem, que promovem a exclusão social da maioria em benefício de uma pequena minoria oligárquica, criando massas de miseráveis prontos a invadir a Europa (suposta terra de prosperidade), e do sistema capitalista mundial que prima pela riqueza das multinacionais em detrimento da riqueza das nações.

Denunciar esta política demente e tirana não é racismo nem xenofobia (mas porque é que estas duas palavras andam sempre juntas?!), mas sim um direito e dever soberano do povo Português.

Tenhamos presente que a imigração não é um fim em si mesmo, mas sim um meio para alcançar determinado fim. Não permitamos que nos enganem com o falso argumento de que os imigrantes “também são boas pessoas”. Não duvidamos disso, e é por isso que o nosso Estado deve apoiar o desenvolvimento destes países, travando a avalanche imigratória na sua fonte. Mas não consentiríamos nunca que alguém ocupasse a nossa casa, por muito boa pessoa que fosse, só porque estava a passar necessidade. O empenho que colocamos na defesa da nossa propriedade individual deve ser também colocado na defesa da nossa “casa” colectiva, que é Portugal. É de facto triste que o individualismo da sociedade de consumo só nos permita ver a nossa propriedade particular e nos torne insensíveis em relação à nossa propriedade colectiva que é Portugal…

Contra a visão totalitária das bondades da imigração, temos de fazer ouvir a nossa voz inconformista e proclamar o nosso direito à indignação!

FafeNacional
User
User

Número de Mensagens : 26
Data de inscrição : 29/07/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qua 12 Maio 2010, 08:09

lol, é tudo o que este artigo merece da minha parte!

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MarceloN em Qua 12 Maio 2010, 08:34

MadFerIt escreveu:lol, é tudo o que este artigo merece da minha parte!

Leste alguma mentira?
A imigrantada é tudo uma cambada de escumalha, só servem para aumentar a criminalidade e as despesas que o estado tem que ter para os suportar (rendimento mínimo, aumento do numero de efectivos das forças de seguranças)
MarceloN
MarceloN
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 909
Idade : 33
Localização : Fafe
Data de inscrição : 23/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qua 12 Maio 2010, 09:17

MarceloN escreveu:
MadFerIt escreveu:lol, é tudo o que este artigo merece da minha parte!

Leste alguma mentira?
A imigrantada é tudo uma cambada de escumalha, só servem para aumentar a criminalidade e as despesas que o estado tem que ter para os suportar (rendimento mínimo, aumento do numero de efectivos das forças de seguranças)

cuidado, podes tar a ferir susceptibilidades a quem é imigrante, não é que eu seja. e parece-me que nem todos os imigrantes se encaixam nesse perfil por ti traçado.

mas ora bem, sugiro irmos todos rapar o cabelo com uma gilette, e andar aí nas ruas de catana ou shotgun e arrumar cos monhés, zucos e pretos. quem está comigo? vamos lá melhorar a nossa economia, e vivermos num país mais limpo!!!

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por FreezingMoon em Qua 12 Maio 2010, 12:13

tu entras logo no caminho do extremo!!!
nao se trata de andar a matar nem aterrorizar pessoas

ja ouviste em medidas proteccionistas e dificultar a ENTRADA de estrangeiros no pais que veem trabalhar mais barato e obrigam os portugueses a descer o seu nivel de vida e a aceitar propostas identicas ou senao vem um de fora e ocupa esse lugar pondo o portugues na miseria?

do tipo queres queres senao vem um de fora e faz o mesmo.

se calhar para ti e muito bonito pk que na tua area ainda nao ha esse problema mas se andasses nas obras, numa fabrica a ser escravizado ou afins começavas a perceber algumas coisas.

mad fer it:
espero que nao, mas imagina agora vinha um chines (apenas um exemplo,a nacionalidade pouco interessa) com os mesmos conhecimentos que tu e aceitava trabalhar pelo ordenado minino e aos fins de semana e a tua empresa despedia-te e punha o no teu lugar.

queria ver a tua reacçao.
FreezingMoon
FreezingMoon
FórumAdmin
FórumAdmin

Número de Mensagens : 2395
Idade : 35
Localização : Fafe\Guimaraes
Data de inscrição : 18/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por NeikloT em Qua 12 Maio 2010, 12:49

FreezingMoon escreveu:tu entras logo no caminho do extremo!!!

O Marcelo, para defender o argumento de "choque de culturas" ('choque de cultura que vem sujar o tecido social português'... EPIC LOL... eu chamo-lhe mentes fechadas, mas WA ER, afinal não passo de escumalha, ne) vem falar na excisão feminina. Isso é um exemplo pouco extremo, de facto.

FreezingMoon escreveu:espero que nao, mas imagina agora vinha um chines (apenas um exemplo,a nacionalidade pouco interessa) com os mesmos conhecimentos que tu e aceitava trabalhar pelo ordenado minino e aos fins de semana e a tua empresa despedia-te e punha o no teu lugar.

E se esse "chinês" fosse português? scratch

E ao Marcelo, gostava milhões de te conhecer. Tipo a sério, na vida real. Numa de me dizeres em que partes dessa equação me enquadro: "A imigrantada é tudo uma cambada de escumalha, só servem para aumentar a criminalidade e as despesas que o estado tem que ter para os suportar (rendimento mínimo, aumento do numero de efectivos das forças de seguranças)". Na paz, mesmo.
NeikloT
NeikloT
Power User
Power User

Número de Mensagens : 155
Idade : 34
Localização : Fafe - Braga
Data de inscrição : 13/04/2008

http://www.myspace.com/neiklotxxiv

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por FreezingMoon em Qua 12 Maio 2010, 13:13

isso e um SE que na pratica nao aconteceria.

epa eu revolta me ver cenas tipo a minha tia a trabalhar o dia inteiro e a ganhar um centimo por peça trabalho de fabrica ou seja ganhar prai 2.5€ por hora a matar-se a trabalhar e SE ELA NAO QUISER MANDAM FAZER A "OUTRO" tao a perceber???
parece que ainda lhes estao a fazer um favor.

a entrada de cidadaos de paises com nivel de vida mais baixo para o nosso mercado de trabalho contribui para a perda de regalias e para o baixar de nivel de vida do nosso pais. ponto final. é um facto.


nao sou xenofobo nem racista , nao tenho nenhuma especie de odio por estrangeiros nem por raças e avalio as pessoas pelo que sao individualmente.

mas no entanto percebo que esta entrada massificada de africanos brasileiros cidadaos de leste chineses e afins tem trazido efeitos muito mais nefastos do que positivos!

sem eles nao seriamos um pais rico e muita coisa estaria mal na mesma
mas assim quanto mais gente entra mais gente ajuda a afundar o barco.

a difererença e que os de fora quando começa a correr mal fogem para outro sitio,qual sanguesugas á procura de sangue novo mas nos ficamos ca na merda e a sofrer as consequencias,porque na generalidade é a nossa terra e custa-nos ir embora daqui por muito fodido que isto esteja.
FreezingMoon
FreezingMoon
FórumAdmin
FórumAdmin

Número de Mensagens : 2395
Idade : 35
Localização : Fafe\Guimaraes
Data de inscrição : 18/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MarceloN em Qua 12 Maio 2010, 13:47

NeikloT escreveu:
FreezingMoon escreveu:tu entras logo no caminho do extremo!!!

O Marcelo, para defender o argumento de "choque de culturas" ('choque de cultura que vem sujar o tecido social português'... EPIC LOL... eu chamo-lhe mentes fechadas, mas WA ER, afinal não passo de escumalha, ne) vem falar na excisão feminina. Isso é um exemplo pouco extremo, de facto.

FreezingMoon escreveu:espero que nao, mas imagina agora vinha um chines (apenas um exemplo,a nacionalidade pouco interessa) com os mesmos conhecimentos que tu e aceitava trabalhar pelo ordenado minino e aos fins de semana e a tua empresa despedia-te e punha o no teu lugar.

E se esse "chinês" fosse português? scratch

E ao Marcelo, gostava milhões de te conhecer. Tipo a sério, na vida real. Numa de me dizeres em que partes dessa equação me enquadro: "A imigrantada é tudo uma cambada de escumalha, só servem para aumentar a criminalidade e as despesas que o estado tem que ter para os suportar (rendimento mínimo, aumento do numero de efectivos das forças de seguranças)". Na paz, mesmo.

1º, não compreendo a tua ideia de me quereres conhecer, não sei, mas não costumo ter esse tipo de ansiedade para conhecer homens pela net.

2º Só te tenho a dizer, um dia quando fores grande vais perceber onde nos queremos chegar, pena teres uma visão tão limitada. Um dia e a conta de pessoas como tu, vai ser impossível ter mão neste país que a cada dia caminha para a ruína.

3º Se gostas deles vai morar pra beira deles. Tou cheio de "ouvir" falsos moralistas!

4º Refiro-me mais especificamente a parasitas, nomeadamente a certas raças. Pelo que te conheço não te enquadras nesse estereótipo, nem serás certamente um subsídio-dependente, mas diz-me da tua justiça...
MarceloN
MarceloN
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 909
Idade : 33
Localização : Fafe
Data de inscrição : 23/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por NeikloT em Qua 12 Maio 2010, 17:19

"1º, não compreendo a tua ideia de me quereres conhecer, não sei, mas não costumo ter esse tipo de ansiedade para conhecer homens pela net."

LOL! É por essas e por outras que detesto falar com o pessoal do fórum. Não dá para conversar na boa. Enfim... Só queria era deixar entender que não estar em contacto directo com essas pessoas, o não as conheceres e desenhares a tua visão da sociedade através do que vais ouvindo ali ou nos media, é estúpido. Estava só a tentar deixar implícito que se convivesses mais com esses que "sujam o tecido social português", se calhar não serias tão radical. Não te preocupes que não fazia questão de jogar ao "mostra-me a tua que eu mostro-te a minha". Já lá vão os meus 5 anos há muito.. e a minha prima tá longe.

"2º Só te tenho a dizer, um dia quando fores grande vais perceber onde nos queremos chegar, pena teres uma visão tão limitada. Um dia e a conta de pessoas como tu, vai ser impossível ter mão neste país que a cada dia caminha para a ruína."

Quase de certeza que sou mais velho do que tu, mas tá tudo. Não és o único "eu tenho 20 anos, eu conheço o mundo e eu vou-te explicar como é" que habita este fórum. Mas um dia irás perceber que achar que, a nível económico, a imigração pode trazer problemas, é completamente diferente de aceitar essa realidade e querer corrigi-la de que julgar outras culturas e mandar po ar todos esses preconceitos sobre estrangeiros que tanto te assustam.

"3º Se gostas deles vai morar pra beira deles. Tou cheio de "ouvir" falsos moralistas!"

Então não estamos já a viver rodeado deles? Não estamos invadidos??? Pera aí... este post é sobre quê? E para que conste, já vivi no meio "deles". Fiz grande amigos no meio "deles". E nunca tive problemas. Mas só mesmo em Portugal é que trazem máfias e cenas e xapitos. Também nunca vi. Se bem que... Realmente: fui assaltado 2 vezes na minha vida. Há 6 anos, e recentemente. Eram portugueses. Se calhar eram estrangeiros disfarçados de portugueses? É fina esta escumalha...

"4º Refiro-me mais especificamente a parasitas, nomeadamente a certas raças. Pelo que te conheço não te enquadras nesse estereótipo, nem serás certamente um subsídio-dependente, mas diz-me da tua justiça..."

Mas qual raça é que parasita?? Há portugueses que parasitam também. Revolta-te a ti como ao Freezing Moon ver pessoas a beneficiar de certas regalias sem contribuir para o "bem" do país em troca. Ok. Estamos de acordo. Mas sejamos claros, mandava-se todos os estrangeiros embora e continuaria a haver parasitas. Eu "percebo" a posição do Freezing. E já tivemos várias conversas sobre isso (não pode ser só novelas underground Very Happy). Mas a tua... com esse texto que mistura racismo, cultura, raças, generalizações e problemas económicos, pa, não consigo concordar minimamente. Mas tá tudo, ne. Ficas na tua, fico na minha.

E com isto me despeço deste tópico. Sim, há factores económicos directamente relacionados com a imigração que, se calhar, seria preciso corrigir. Culpar determinadas "raças" pelo mal da sociedade, a mim, não me cabe na cabeça. Mas pronto. Não adianta debater aqui. É só donos da razão. Nem sei porque me dei ao trabalho. Acho que outro "lol" à MadFerIt tinha chegado e bem. Aliás: LoL.
NeikloT
NeikloT
Power User
Power User

Número de Mensagens : 155
Idade : 34
Localização : Fafe - Braga
Data de inscrição : 13/04/2008

http://www.myspace.com/neiklotxxiv

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qua 12 Maio 2010, 19:25

FreezingMoon escreveu:

...

mad fer it:
espero que nao, mas imagina agora vinha um chines (apenas um exemplo,a nacionalidade pouco interessa) com os mesmos conhecimentos que tu e aceitava trabalhar pelo ordenado minino e aos fins de semana e a tua empresa despedia-te e punha o no teu lugar.

queria ver a tua reacçao.

Como vão muitos imigrantes de cá para lá fazer o mesmo, é exactamente o que acontece. depois, obviamente que ficava fodido, mas se fosse patrão e pudesse pagar menos pelo mesmo nível de trabalho não hesitava, tu também não aposto.

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qua 12 Maio 2010, 19:27

e já que falamos de economia, acho mais grave os administradores da EDP ou da PT (só para dar exemplos) que recebem prémios na ordem dos milhões de euros do que a quantidade de imigrantes a trabalhar por cá. os imigrantes pelo menos não se importam de trabalhar e fazer muito do trabalho que os outros não querem fazer...

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por FreezingMoon em Qua 12 Maio 2010, 20:00

pois é e sabes porque e que essas empresas teem lucros astronomicos e os dividendos sao dividos pela administraçao???

mesmo pelo que tu disseste no post acima... em vez de por ex seres remunerado em mil euros vem o cidadao de um pais com nivel de vida mais baixo e faz o teu trabalho por metade.

ou seja: mais quinhentos euros de lucro para o teu patrao por mes.
que ja tinha lucros que chegue,mas querem sempre mais!!!
e vai proveitar para ir comprar um apartamento de luxo em vilamoura ou um topo de gama novo,afinal é tudo lucro.

o emigrante fica todo contente com o trabalho e a enviar o dinheiro para o pais dele e quando se fartar vai-se embora, empobrecendo o nosso pais é riqueza que sai de ca.

e tu ficas no desemprego ou sujeitas te a ir trabalhar numa merda qualquer abaixo daquilo que estudaste e é se queres se nao emigras ou vais roubar ou ficas a viver com os pais ate aos quarenta.

tas a perceber o funcionamento das coisas???

e por essas ideias que temos as grandes empresas e os administradores cada vez mais ricos e a classe media\baixa a ter que se sujeitar e a baixar o nivel de vida e a ter que abdicar de regalias ja adquiridas.
FreezingMoon
FreezingMoon
FórumAdmin
FórumAdmin

Número de Mensagens : 2395
Idade : 35
Localização : Fafe\Guimaraes
Data de inscrição : 18/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qui 13 Maio 2010, 04:16

os grandes lucros, em vez de repartidos pelos administradores, seriam, na minha visão das coisas, investidos na empresa... era aí que queria chegar.

não vejo qual o problema em dar oportunidades aos outros que não as têm nos seus países, quando os Portugueses as recusam... não faltam propostas a chegar dos centros de emprego mas como é para sujar as mãos siga recusar e receber do fundo de desemprego.

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por King_Pito em Qui 13 Maio 2010, 05:38

MadFerIt escreveu:os grandes lucros, em vez de repartidos pelos administradores, seriam, na minha visão das coisas, investidos na empresa... era aí que queria chegar.
And? Se investidos na empresa, mais lucro ainda vai ter a empresa, aumentando o salário dos administradores...
A verdade é que o lucro apenas é investido quando se sabe que realmente vai dar em algo e não se investe se existe a remota hipótese de este ser em vão.

MadFerIt escreveu:não vejo qual o problema em dar oportunidades aos outros que não as têm nos seus países, quando os Portugueses as recusam... não faltam propostas a chegar dos centros de emprego mas como é para sujar as mãos siga recusar e receber do fundo de desemprego.
Se realmente for para o que disseste, trabalhar, pois concordo contigo que o que não falta é quem seja de cá e seja demasiado superior para aceitar qualquer trabalho e o fundo de desemprego cansa menos, mas o problema está em quem vem trabalhar e recebe "por baixo da mesa" não pagando impostos criando um win win entre o patrão e o imigrante, lixando todos os outros que os pagam.
Tens o problema da criminalidade, que detesto quando ouço dizer ah os de cá também são criminosos... so what? Por aqui haverem criminosos significa siga.... perdido por 100, perdido por 1000? Venham todos?

No meu ponto de vista, a fiscalização falha e muito:

- Está ilegal, sai...
- Está legal, mas não tem trabalho (durante muito tempo, ou nunca teve) vivendo dos contribuintes portugueses, sai...
- Está legal, tem cadastro por mais do que uma vez ou uma única vez incorrendo no que se chama de crime grave, sai...

Ok, o que não falta são portugueses que não têm trabalho há muito (porque não querem), criminosos, etc., mas se em 1º lugar conseguisse-mos controlar aqueles que não são de cá, então depois seguíamos para estes.

Como o freezing disse, os imigrantes usam o nosso país enquanto podem e depois toca a andar... Trabalham por pouco, mas suficiente para sustentar a família no país deles, tiram emprego aos de cá, e quando vêm que a situação já nem para eles está boa, siga para outro país deixando-nos como calhar (falando dos que realmente trabalham).

_________________
Os Mitos da Imigração KiNg_PiTo
King_Pito
King_Pito
FórumAdmin
FórumAdmin

Número de Mensagens : 1308
Idade : 29
Localização : Fafe
Data de inscrição : 18/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qui 13 Maio 2010, 05:59

mas não faltam Portugueses que só querem saber de receber por baixo da mesa e eu a pagar impostos para eles. se calhar pago mais impostos para esses do que para os imigrantes. também sou contra imigração ilegal. no que diz respeito ao cadastro, não estou de acordo. se está integrado na nossa sociedade é julgado como cidadão do país, logo mesmos direitos e deveres que os restantes portugueses.


And? Se investidos na empresa, mais lucro ainda vai ter a empresa, aumentando o salário dos administradores...
A verdade é que o lucro apenas é investido quando se sabe que realmente vai dar em algo e não se investe se existe a remota hipótese de este ser em vão.

Porque não investir na empresa para dar melhores condições de trabalho, com tecnologia de ponta e aumentar a produtividade e qualidade final do produto, e teres empregados com melhores remunerações ou, pelo menos, mais satisfeitos no local de trabalho?

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por max em Qui 13 Maio 2010, 08:10

Uma coisa que me inquieta é onde é que vamos por todos os portugueses que estão lá fora, quando mandarem todos os imigrantes-não-portugueses-filhos-de-imigrantes-não-portugueses-filhos-de-imigrantes-não-portugueses-filhos-de...(já perceberam?).

É que, segundo estimativas, há 3 vezes mais portugueses (filhos-de-imigrantes-não-(do sítio onde estão) lá fora do que imigrantes-não-portugueses-filhos-de-imigrantes-não-portugueses-não... (outra vez a mesma coisa).

E que estão lá fora a trabalhar com condições de merda também. Mas, se não há trabalho para portugueses porque cá estão imigrantes, então se trouxermos os portugueses todos que estão lá fora, fica tudo melhor. A pátria toda numa só. Seria brutal termos um país que em vez de 11 milhões de pessoas, tinha 14 ou 15 milhões. Mas, como são portugueses, o trabalho arranjava-se para esses. Criam-se 4 milhoes de postos de trabalho e fica tudo uma maravilha.

"Moralista" é um conceito engraçado. Moralista é aquele que quer os outros daqui para fora mas não quer receber os "nossos" que estão lá fora. Perdoem-me se estou enganado e querem mesmo receber todos os portugueses que estão lá fora... Se quiserem, até podemos fazer uma sardinhada na ponte vasco da gama com todos os que voltarem (provavelmente temos é de usar também a 25 de Abril e uma terceira ponte... mas isso arranja-se).

O que pode trazer de bom, é que o Alentejo ainda tem muito espaço livre por isso podemos criar favelas para esses portugueses, pois acho complicado arranjarem trabalho.

Mas de qualquer forma, e como bom patriota que sou, dava-me imenso prazer pagar subsídios a mais 4 milhoes de portugueses do que ter 1 milhão de imigrantes cá a trabalhar.

Criminalidade é aceitável para os de cá; para os que são de cá mas nasceram noutro país ou são filhos de filhos de filhos (outra vez...) de imigrantes nem pensar!

Mas lá está... quem sou eu para saber destas coisas. Vocês que já percorreram o mundo e tiveram uma epifania sobre a perfeição dos mundos sabem e percebem o que se passa. Por isso, esqueço tudo aquilo que penso, vi e vivi e acredito em vós...

Quando aos gestores e ao que li por aqui, tenho a escrever um grande "LOL" (com letras garrafais, a negrito, sublinhado e com efeitos do word art. Mas então os gestores têm grandes lucros porque contratam imigrantes? Porque os imigrantes são mais baratos? Ou será porque têm pessoas a custar 500€ por mês a produzir produtos que geram muito mais do que isso? Mas quem compra os produtos?

Aqui há uns tempos apercebi-me de uma coisa: convenci-me de que nunca compraria produtos nos chineses; porque eles são explorados e estava a tirar dinheiro aos comerciantes portugueses; Nunca lá hei-de comprar mas, se comprar num estabelecimento português, não é por isso que os funcionários irão receber mais. Para que lado pesa a balança? Quantas vezes compramos em pequenas lojas em detrimento das grandes superfícies? (e não vale a pena dizer que o fazem, porque eu sei que não...).

Moralismos? Moralismos é tapar o sol com uma peneira.

max
Hardcore User
Hardcore User

Número de Mensagens : 282
Data de inscrição : 26/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qui 13 Maio 2010, 08:43

Avé Simão *vénia*

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por ajgod em Qui 13 Maio 2010, 08:45

max escreveu:Criminalidade é aceitável para os de cá; para os que são de cá mas nasceram noutro país ou são filhos de filhos de filhos (outra vez...) de imigrantes nem pensar!

Criminalidade não é aceitável ponto.

_________________
Os Mitos da Imigração AmadeuAndrade
ajgod
ajgod
FórumAdmin
FórumAdmin

Número de Mensagens : 1497
Idade : 30
Localização : Fafe @ Braga
Data de inscrição : 18/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MarceloN em Qui 13 Maio 2010, 09:15

É aceitável que venham cidadãos de outros países para beneficiarem dos nossos subsídios, comerem da nossa comida, aproveitarem-se das nossas mulheres e ainda violentarem o nosso povo???
Para mim a mínima ilegalidade seriam expulsos (assim ocorre por exemplo em inglaterra).
Mais ainda o "ius solis" deveria acabar e o "ius sanguinis" deveria ser limitado.
Ora as razões são as seguintes, que direito a ser português tem um parasita que habite cá um determinado tempo a receber o rendimento minimo??? Trabalha 2 meses e depois deita-se a sombra da bananeira.
O "ius sanguinis" deveria ser limitado, pois só poderia obter a nacionalidade portuguesa os cidadãos estrangeiros com pai e mãe portugueses. Não é vir um pretito praqui, andar com duas ou 3 mulheres da mesma raça, terem 15 filhos e no final são todos portugueses e a mamar o rendimento minimo...FDX o que é isto? São cegos vocês?
MarceloN
MarceloN
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 909
Idade : 33
Localização : Fafe
Data de inscrição : 23/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MadFerIt em Qui 13 Maio 2010, 09:30

MarceloN escreveu:É aceitável que venham cidadãos de outros países para beneficiarem dos nossos subsídios, comerem da nossa comida, aproveitarem-se das nossas mulheres e ainda violentarem o nosso povo???

Parei aqui de tanto me rir eheheheheheh

MadFerIt
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 1514
Data de inscrição : 28/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por King_Pito em Qui 13 Maio 2010, 09:32

Se vier uma brasileira não te aproveitavas dela? Laughing

_________________
Os Mitos da Imigração KiNg_PiTo
King_Pito
King_Pito
FórumAdmin
FórumAdmin

Número de Mensagens : 1308
Idade : 29
Localização : Fafe
Data de inscrição : 18/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por max em Qui 13 Maio 2010, 09:49

Eu devia ser cego para não ler este tópico, lá isso é verdade.

No entanto não resisto à tentação de ler coisas escritas por pessoas que comem tudo o que ouvem na comunicação social; que absorvem tudo o que for vomitado por um qualquer cabeça rapada; que vomitam palavras que ficam bem juntas com as outras.

Adoro como a base de tudo aquilo que escrevem são estereótipos criados por vocês mesmos, ou por outros como vós; é bonito de ver como o vosso ego é grande (e acreditem que o meu também eu, mas tendo a ouvir e apensar também, o que ajuda bastante a baixarmos o nariz às vezes).

Ora vamos lá ao teu comentário (ou melhor, às palavras que juntaste aí acima):
cidadãos de outros países benificiarem dos nossos subsidios? Portugal ajuda muitos malandros, lá isso é verdade; alguns são pretos, outros amarelos, outros verders e ainda alguns são vermelhos. Mas a maior quantidade são uns tipos meio bronzeados que vivem à beira mar (para quem ainda não percebeu, os portugueses (patriotas de bigode, donos de fábricas que pagam 200€ por mês a imigrantes LEGAIS, empreiteiros com tatuagens de Angola que contratam imigrantes ILEGAIS por 200€ por mês, respeitáveis cidadãos que por trás gerem máfias de milhões com tráfico de pessoas ((terceiro parentesis) e são portugueses de sangue puro (fora aqueles que são filhos dos senhores respeitáveis de familia que violaram as empregadas brasileiras lá de casa, a troco de emprego) (já nem sei quantos parentesis tenho de fechar))))))))))))))).

Se os imigrantes são perfeitos? LOL longe disso; têm de ser fiscalizados, tal como os portugueses. Não é por terem sangue puro que se podem safar e os outros serem responsabilizados por tudo.

Trabalha 2 meses e para? Pois é, quando começam a perceber que estarem a receber 200€ por mês é injusto. Se te pagassem 200€ a ti para trabalhares nas obras, ias não era? OU ficavas em casa a a receber subsidio? Oh espera... tu, e os outros patriotas, levantavam-se de manhã, e iam trabalhar 12 horas no duro por 200€ ao fim do mês. Para manter o nível de vida...

15 filhos? Matem-se os coelhos e os ratos e usem-nos para experiências de laboratório! A população portuguesa (ups, +- portuguesa) deve estar a crescer fenomenalmente como nunca antes visto. Ainda não somos mais que os chineses? Estranho...

Isto faz-me lembrar o que se passou na Inglaterra nas plataformas petroliferas: os portugueses foram para lá, há anos, para trabalhar no duro, naquilo que o povo inglês era demasiado ecléctico para trabalhar. Agora que está mau, é fora com eles que isso é nosso e nós é que queremos trabalhar aí!

Ainda em relação ao texto original... então é aceitável ser imigrante portugues em França ou Inglaterra mas não imigrante angola em Portugal porque existe choque de culturas? Mas mais à frente diz que fomos nós que moldámos os paises africanos e levamos para lá a nossa tão estimada cultura; mas, entao... ui? O que é que "eles" trouxeram para cá que vos choca tanto a nível cultural? Os buraka? Ok, estou convosco! Criminalidade? Pois não me tinha apercebido que isso era uma vertente cultural (fomos nós que levamos para lá? Oh wait... pois), mas se são criminosos é porque nasce com eles e não somos nem um pouco responsáveis por isso. Mesmo dentro das nossas fronteiras, são pessoas como vós que fazem muitos deles serem criminosos: segregação, os exploradores moralistas que pensam "se é de fora, é pa ser fudido".

Mais uma vez, não são perfeitos. Gostava de ver muito mais fiscalização, mas responsabilização e um melhor funcionamento da justiça. Não só em relação a "eles" mas em relação a todos, porque Portugal somos todos.

Cego? Cego é aquela que só vê quando lhe convém (e estas minhas frases finais, estão-me a sair bem... estou a ficar poeta)

max
Hardcore User
Hardcore User

Número de Mensagens : 282
Data de inscrição : 26/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por max em Qui 13 Maio 2010, 09:49

King_Pito escreveu:Se vier uma brasileira não te aproveitavas dela? Laughing

herege! violador dos bons costumes! És uma desgraça para a nossa raça! Oh wait...

max
Hardcore User
Hardcore User

Número de Mensagens : 282
Data de inscrição : 26/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por MarceloN em Qui 13 Maio 2010, 10:20

max escreveu:Eu devia ser cego para não ler este tópico, lá isso é verdade.

No entanto não resisto à tentação de ler coisas escritas por pessoas que comem tudo o que ouvem na comunicação social; que absorvem tudo o que for vomitado por um qualquer cabeça rapada; que vomitam palavras que ficam bem juntas com as outras.

Adoro como a base de tudo aquilo que escrevem são estereótipos criados por vocês mesmos, ou por outros como vós; é bonito de ver como o vosso ego é grande (e acreditem que o meu também eu, mas tendo a ouvir e apensar também, o que ajuda bastante a baixarmos o nariz às vezes).

Ora vamos lá ao teu comentário (ou melhor, às palavras que juntaste aí acima):
cidadãos de outros países benificiarem dos nossos subsidios? Portugal ajuda muitos malandros, lá isso é verdade; alguns são pretos, outros amarelos, outros verders e ainda alguns são vermelhos. Mas a maior quantidade são uns tipos meio bronzeados que vivem à beira mar (para quem ainda não percebeu, os portugueses (patriotas de bigode, donos de fábricas que pagam 200€ por mês a imigrantes LEGAIS, empreiteiros com tatuagens de Angola que contratam imigrantes ILEGAIS por 200€ por mês, respeitáveis cidadãos que por trás gerem máfias de milhões com tráfico de pessoas ((terceiro parentesis) e são portugueses de sangue puro (fora aqueles que são filhos dos senhores respeitáveis de familia que violaram as empregadas brasileiras lá de casa, a troco de emprego) (já nem sei quantos parentesis tenho de fechar))))))))))))))).

Se os imigrantes são perfeitos? LOL longe disso; têm de ser fiscalizados, tal como os portugueses. Não é por terem sangue puro que se podem safar e os outros serem responsabilizados por tudo.

Trabalha 2 meses e para? Pois é, quando começam a perceber que estarem a receber 200€ por mês é injusto. Se te pagassem 200€ a ti para trabalhares nas obras, ias não era? OU ficavas em casa a a receber subsidio? Oh espera... tu, e os outros patriotas, levantavam-se de manhã, e iam trabalhar 12 horas no duro por 200€ ao fim do mês. Para manter o nível de vida...

15 filhos? Matem-se os coelhos e os ratos e usem-nos para experiências de laboratório! A população portuguesa (ups, +- portuguesa) deve estar a crescer fenomenalmente como nunca antes visto. Ainda não somos mais que os chineses? Estranho...

Isto faz-me lembrar o que se passou na Inglaterra nas plataformas petroliferas: os portugueses foram para lá, há anos, para trabalhar no duro, naquilo que o povo inglês era demasiado ecléctico para trabalhar. Agora que está mau, é fora com eles que isso é nosso e nós é que queremos trabalhar aí!

Ainda em relação ao texto original... então é aceitável ser imigrante portugues em França ou Inglaterra mas não imigrante angola em Portugal porque existe choque de culturas? Mas mais à frente diz que fomos nós que moldámos os paises africanos e levamos para lá a nossa tão estimada cultura; mas, entao... ui? O que é que "eles" trouxeram para cá que vos choca tanto a nível cultural? Os buraka? Ok, estou convosco! Criminalidade? Pois não me tinha apercebido que isso era uma vertente cultural (fomos nós que levamos para lá? Oh wait... pois), mas se são criminosos é porque nasce com eles e não somos nem um pouco responsáveis por isso. Mesmo dentro das nossas fronteiras, são pessoas como vós que fazem muitos deles serem criminosos: segregação, os exploradores moralistas que pensam "se é de fora, é pa ser fudido".

Mais uma vez, não são perfeitos. Gostava de ver muito mais fiscalização, mas responsabilização e um melhor funcionamento da justiça. Não só em relação a "eles" mas em relação a todos, porque Portugal somos todos.

Cego? Cego é aquela que só vê quando lhe convém (e estas minhas frases finais, estão-me a sair bem... estou a ficar poeta)

Escreves muito bem para o curso em que andas, acho que devias ingressar em sociologia já que serias uma mais valia na defesa dos fracos e oprimidos...
Mas tudo o que dizes mostra que não estas dentro da realidade. Analisa bem as estatísticas sobre criminalidade, nomeadamente estudos vitimologicos e sobre o fenomeno criminogeno e depois anda mandar bitaites para o ar aqui no forum. Verás, e vou adiantando que os parasitas são os principais causadores do mau estar (insegurança) que neste momento se vive no país. Podes chamar-lhe coincidência mas para mim não existem coincidências. E então vamos deixá-los violar a lei e ainda lhe damos uma palmadinha nas costas ao fim do mês com o pagamento do rendimento minimo?
Eu acho que até estás de acordo com o meu ponto de vista, mas parece que ha algo que não te deixa seres tu mesmo!
MarceloN
MarceloN
Gold Member
Gold Member

Número de Mensagens : 909
Idade : 33
Localização : Fafe
Data de inscrição : 23/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por King_Pito em Qui 13 Maio 2010, 10:22

King_Pito escreveu:(Ironia escrita não conseguida): Se vier uma brasileira não te aproveitavas dela? Laughing

_________________
Os Mitos da Imigração KiNg_PiTo
King_Pito
King_Pito
FórumAdmin
FórumAdmin

Número de Mensagens : 1308
Idade : 29
Localização : Fafe
Data de inscrição : 18/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mitos da Imigração Empty Re: Os Mitos da Imigração

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum