Fórum Fafe
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Frederico Gil: «Não esperava isto... nem há duas semanas»

Ir em baixo

Frederico Gil: «Não esperava isto... nem há duas semanas» Empty Frederico Gil: «Não esperava isto... nem há duas semanas»

Mensagem por MaNg em Qua 18 Fev 2009, 03:06

«Não esperava isto há um ano... nem há duas semanas»

Frederico Gil

Frederico Gil: «Não esperava isto... nem há duas semanas» Frederico_Gil_no_Estoril_Open_2007l_H

Esta segunda-feira consagrou Frederico Gil como o melhor tenista português de sempre ao atingir o 83º lugar do ranking ATP. Chegar às meias-finais do torneio Costa do Sauípe, no Brasil, garantiu-lhe logo na sexta-feira melhorar o anterior máximo nacional (que detinha com Nuno Marques no 86º lugar). Ficou a faltar saber apenas quantos degraus subiria na classificação. Um dia depois de divulgada a tabela, Gil fez uma nova revelação: «Não esperava isto há um ano... nem esperava há duas semanas.»

«Para mim e para vocês é uma situação nova, que espero que seja cada vez mais normal», complementou o tenista ao lado do seu treinador João Cunha e Silva no primeiro encontro a oficializar o feito, no Clube Escola de Ténis de Oeiras. É dentro desta normalidade que Gil se quer manter «igual», «o mesmo» que assumiu sentir-se, ressalvando as diferenças «por esta conferência e pelas entrevistas», mas já com o próximo torneio, Besançon, na mente.

Agora é «aproveitar o bom momento e continuar para cima», mesmo que confesse ainda não saber bem o que é isso. «Mas vou trabalhar para jogar torneios e melhorar isto», pois, nesta altura, «a motivação não tem nada a ver com os [torneios] Challenge ou os Future. «Foi para os ATP que sempre trabalhei toda a vida e é uma satisfação saber que o meu nível é aquele e que faço parte dele», afirmou.

Apelos para melhorar o profissionalismo

Frederico Gil sabe que este marco «só pode ajudar o ténis a crescer como modalidade», pois apontou que «vivemos ainda muito uma realidade amadora». «Não gosto de dizer isso, mas é a verdade. E espero que possamos profissionalizar mais as coisas para evoluir como modalidade e como profissão», disse num esclarecimento que também não deixou a Federação Portuguesa de Ténis fora dos apelos para «mais profissionalismo com os jogadores, os calendários, as verbas», já que os jogadores portugueses começam a «movimentar valores diferentes dos que há na federação».

João Cunha e Silva também já tinha dividido as suas palavras entre os agradecimentos de apoio ao clube onde treina o tricampeão nacional português e os apelos à Câmara Municipal de Oeiras «para que, também no clube, os courts cobertos possam ser uma realidade». E esta realidade também é nova. Não só não acontece todos os dias, como este 83º lugar do ranking se verificou pela primeira vez no ténis português. «Como treinador é o expoente máximo», referiu Cunha e Silva.

in Maisfutebol
MaNg
MaNg
Hardcore User
Hardcore User

Número de Mensagens : 362
Idade : 33
Localização : Fafe
Data de inscrição : 17/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum